Assista aos dois dias do Knotfest

November 4, 2014 in .5: The Gray Chapter, All Hope is Gone, Banda, Chris Fehn, Corey Taylor, Craig Jones, Custer, Iowa, James Root, Joey Jordison, Knotfest, Knotfest 2014, Mick Thomson, Monsters of Rock, Paul Gray, Sarcastrophe, Sid Wilson, Slipknot, The Devil In I, The Negative One, Vol. 3: (The Subliminal Verses) by Slipknot Brasil

Nos dias 25 e 26 de outubro, o Slipknot voltou aos palcos, no seu festival Knotfest, depois de mais de um ano sem apresentações ao vivo, sendo a última aqui no Brasil, no Monsters Of Rock, que também foi o último com o baterista Joey Jordison. A expectativa era grande para os primeiros shows com as novas máscaras, novas roupas, novo set e novos membros. Com dois sets praticamente diferentes nas duas noites, a banda mostrou tanto aquilo que a consagrou como uma das melhores bandas ao vivo, como também deu um gostinho do que esperar do novo Slipknot. Confira:

Read the rest of this entry →

Mick Thomson sobre o novo baterista: “Ele cresceu com a banda”

October 17, 2014 in .5: The Gray Chapter, Banda, James Root, Joey Jordison, Knotfest, Knotfest 2014, Mick Thomson, Prepare For Hell Tour, Soundwave 2015 by Slipknot Brasil

10719322_730979450316832_514797783_n - Cópia

O guitarrista do Slipknot, Mick Thomson, disse que o baterista substituto do membro fundador da banda, Joey Jordison, “cresceu com” a música da banda e “sabia todo o material” antes de entrar e se juntar ao grupo durante as sessões de composição do álbum .5: The Gray Chapter.

“Nós meio que sabíamos quem queríamos [que tocasse bateria no novo álbum] desde o início, e pegamos ele”, disse Mick , em entrevista para a revista Guitar World. “Sabíamos desde o começo que não íamos ter qualquer problema com ele. Nós tivemos sorte, eu acho. Ele sabia todo o [antigo] material. Ele cresceu com a banda. Isso fez com que as coisas ficassem mais fáceis.”

Read the rest of this entry →

Bombeiros vetam cocô de camelo queimado no Knotfest

October 16, 2014 in .5: The Gray Chapter, Banda, Knotfest, Knotfest 2014 by Felipe Maia

Slipknot perform at the 2012 Rockstar Energy Drink Mayhem Festival at the Comcast Center in Mansfield, Mass. on August 3, 2012

Pode até ter um aroma diferente no ar de San Bernardino durante o Knotfest, mas não será o de cocô de camelo queimado. Segundo o site TMZ, o corpo de bombeiros local vetou a ideia do Slipknot e a banda precisará pensar em outra maneira de dar um cheiro característico ao seu festival. O motivo? A legislação da California proíbe a queimada de óleo e as autoridades ainda consideram a ideia de fezes queimadas um incômodo ao público.

O plano dos mascarados era encher barris com os excrementos dos animais e incinerá-los durante as apresentações. Desta forma, a fragrância ficaria impregnada nos fãs durante um bom tempo e seria uma característica única do evento. “Tem um cheiro bem distinto. Não é necessariamente a coisa mais confortável, só que também não é a pior coisa”, declarou o percussionista Shawn Crahan.

Read the rest of this entry →

Corey Taylor: novo álbum, processo de composição, as máscaras dos novos integrantes e o futuro do Slipknot

September 11, 2014 in .5: The Gray Chapter, Banda, Corey Taylor, James Root, Knotfest, Novo Álbum 2014, Paul Gray, Shawn Crahan, Slipknot 2014, The Devil In I, The Negative One by Slipknot Brasil

slipknot_mask

Slipknot está de volta, já que recentemente eles liberaram duas novas faixas – “The Negative One” e “The Devil in I”- do seu próximo álbum .5: The Gray Chapter. Eles também estão realizando um dos maiores eventos musicais do ano com o Knotfest 2014. Full Metal Jackie da Loudwire Nights recentemente teve a oportunidade de falar com o vocalista Corey Taylor tanto sobre o álbum quanto sobre o Knotfest. O vocalista também abriu o jogo sobre a banda avançar sem dois de seus membros de longa data, incluindo como a banda planeja incorporar os novos membros em seus shows ao vivo. Confira o bate-papo abaixo.

Aqui é Full Metal Jackie no Loudwire Nights. Corey Taylor está no show com a gente hoje à noite. Corey, mudança nunca é fácil, mas às vezes é necessária para produzir resultados espetaculares. Qual foi a parte mais desconfortável da gravação do .5: The Gray Chapter e como esse desconforto afeta a música de uma forma positiva?

Eu não sei se foi desconfortável, mas a grande diferença é que ele foi o primeiro álbum que estávamos fazendo sem Paul [Gray], sem Joe [ Joey Jordison], e você sabe, quando você se encontra em uma situação como essa, ou você se entrega a situação ou você se ergue para a ocasião e se pergunta como podemos preencher os espaços em branco e ainda fazer o tipo de música que queremos ouvir? Então, eu acho que a coisa mais importante para nós era apenas calçar sapatos bem grandes. Felizmente nós realmente nos erguemos para a ocasião e fomos para cima e além, tanto quanto a música permite. Estou amando este novo álbum. Quero dizer, não apenas como uma pessoa que está no Slipknot, mas como um fã de música. Eu realmente amo o que fizemos neste álbum.

Read the rest of this entry →

by Hannya

Slipknot: de 2008 até os tempos atuais

July 16, 2014 in All Hope is Gone, Antennas To Hell, Banda, Chris Fehn, Corey Taylor, Craig Jones, Donnie Steele, Iowa, James Root, Joey Jordison, Knotfest, Mayhem Festival 2012, Mick Thomson, Novo Álbum 2014, Shawn Crahan, Sid Wilson, Slipknot, Slipknot 2011, Slipknot 2012, Slipknot 2013, Slipknot 2014, Stone Sour by Hannya

Todo mundo na internet está enlouquecido com o novo teaser do Slipknot que apareceu no Slipknot1.com. Mas, para colocá-lo em contexto real, precisamos olhar para trás, desde o último lançamento musical do Knot em 2008.

ALL HOPE IS GONE É LANÇADO
Após Psychosocial dominar as pistas de dança de todo o mundo, All Hope Is Gone é lançado em agosto de 2008 com a aclamação universal dos críticos, fãs e produtores musicais em pleno funcionamento em todos os lugares.

DOWNLOAD 2009

O melhor show que Donington viu pós-era Monsters Of Rock e um desempenho marcante que ficará registrado na história do heavy metal. A primeira apresentação da banda em um festival inglês foi, simplesmente, uma lenda e concretizou o seu status como uma das maiores bandas de metal de todos os tempos.

A MORTE DE PAUL GRAY

A tragédia atingiu o Slipknot quando o baixista Paul Gray faleceu em 24 de maio de 2010. O coração da banda, um dos membros fundadores e, fundamentalmente, um dos compositores principais da banda havia ido embora. Não há palavras para descrever o impacto desta tragédia. Familiares, amigos, colegas e fãs perderam uma lenda e um homem que nunca iremos esquecer.

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA SOBRE A MORTE DE PAUL GRAY

Em uma das mais angustiantes e desconsoladas amostras de emoção humana que você nunca vai ver, os membros restantes do Slipknot participaram de uma conferência de imprensa para anunciar a morte de seu irmão. Em pouco menos de 8 minutos, esta conferência seria para sempre lembrada como algumas das imagens mais angustiante e dolorosas na história do metal.

SEGUINDO EM FRENTE

Como a banda estava há algum tempo em inatividade no momento da morte de Paul Gray, os membros restantes do Slipknot continuaram como o planejado e seguiram caminhos separados musicalmente. Joey iria gravar e excursionar um segundo álbum do Muderdolls, Women And Children Last, bem como assumir a bateria com Rob Zombie. Shawn Crahan lançou um álbum com seus Dirty Little Rabbits e Corey Taylor iria lançar um novo álbum do Stone Sour, Audio Secrecy, em setembro de 2010 e seu primeiro livro: The Seven Deadly Sins: Setting The Argument Between Born Bad And Damaged Good in 2011.

ANTENNAS TO HELL/ A VOLTA PARA A ESTRADA

Depois de um ano de luto, o Slipknot voltou à estrada em 2011 para um número seleto de shows no festival da Europa. Estes incluíram uma performance no Sonisphere 2011, completo, com um minuto de silêncio em memória de Paul Gray. Em 2011 também se viu uma reedição de Iowa para marcar o 10º aniversário do álbum.

No ano seguinte, a banda seria a atração principal do MayhemFestival em todos os EUA, assim como o primeiro Knotfest em Wisconsin,todos em apoio à primeira grande compilação de êxitos da banda, o Antennas To Hell. Toda a arte e toda a coleção foi dedicada aos anos que Paul Gray estava com a banda. O guitarrista original do Slipknot, DonnieSteele, iria tocar baixo em todos os shows, escondido da plateia, atrás do kit de bateriado Joey.

2013: UM ANO DE RELATIVA INATIVIDADE

Apesar de ser a atração principal de um conjunto triunfante no Download Festival pela segunda vez, o Slipknot permaneceu relativamente inativo durante grande parte de 2013. Conforme Corey e Jim Root excursionavam a segunda parte do House Of Gold And Bones do Stone Sour, a especulação começava a atingir seu auge sobre a banda se reunir para começar a trabalhar em um novo álbum do Slipknot, com o Clown dizendo em 2014 que “o Knot está de volta, há sangue no ar, há arte para ser feita”.

JOEY JORDISON NÃO FAZ MAIS PARTE DO SLIPKNOT

Em uma das declarações mais chocantes nos últimos tempos, o Slipknot fez o anúncio em 12 de dezembro de 2013 que Joey Jordison não estava mais na banda após 18 anos de serviço. A banda citou “razões pessoais” e pediu “respeito ao silencio”, que foi quebrado em 01 de janeiro de 2014 pelo próprio Joey, que emitiu um comunicado que “não saiu do Slipknot” e foi “pego de surpresa” com a notícia como todos os fãs da banda. Ainda não há nenhuma razão pública ou determinação por trás da saída do baterista até hoje.

STONE SOUR DISPENSA JIM ROOT

Em 17 de maio deste ano, o Stone Sour confirmou que eles estavam se separando do Jim Root. Isto não teve qualquer influência sobre o papel de Jim dentro do Slipknot e enquanto o guitarrista ia para o Twitter para desabafar seu descontentamento em não estar no Stone Sour (“Não foi minha decisão. Não estou contente com isso.”), Corey Taylor confirmou no mesmo dia que “Jim e eu ainda estamos trabalhando juntos no Slipknot e o álbum está quase pronto “. Mais uma vez, isso foi dito no Twitter.

E agora, em Julho de 2014, o Slipknot lançou um teaser de 15 segundos para aguçar ainda mais a expectativa dos fãs. A partir de agora, pra onde eles vão?

 

Fonte: Metal Hammer

Knotfest EUA 2014: Slipknot fará sets diferentes nos dois dias de performance; e mais informações sobre o festival

July 11, 2014 in Banda, Corey Taylor, Knotfest, Novo Álbum 2014, Shawn Crahan, Slipknot 2014 by Slipknot Brasil

Knotfest-2014-620x503

Vocês estão pronto, Maggots!? Slipknot anunciou no fim de semana que eles estão levando o Knotfest de volta aos Estados Unidos para um espetáculo que acontecerá de 24 a 26 de outubro, em San Bernardino, na Califórnia. Os mascarados serão a atração principal de duas noites do evento, com uma formação estelar de bandas preenchendo o restante do festival de três dias.

O anúncio foi feito em San Bernardino no início do primeiro dia do Rockstar Energy Drink Mayhem Festival deste ano.

Slipknot será a atração principal das noites de sábado e domingo do Knotfest, tocando sets diferentes a cada noite. Enquanto isso, performances de bandas como , Five Finger Death Punch, Volbeat, Killswitch Engage e Anthrax estão entre as bandas top.

Mas não termina aí. Os lineups de sábado e domingo também contarão com Of Mice & Men, Black Label Society, Testament, In This Moment, Hatebreed, Hellyeah, a reunião do Atreyu e muito mais. Veja a lista atual das bandas abaixo. Os shows de sexta à noite servirão como um evento pré-festa para os fãs que comprarem entradas VIP ou os pacotes para acampamento.

Read the rest of this entry →

Slipknot realizará o Knotfest EUA em Outubro

July 5, 2014 in Knotfest, Novo Álbum 2014, Slipknot 2014 by Slipknot Brasil

O Slipknot fará três shows como parte do Knotfest EUA em San Bernardino, Califórnia, nos dias 24, 25 e 26 de Outubro. Até o momento, estes serão os primeiros shows como novo lineup da banda e já divulgando o novo álbum que deve ser lançado na mesma época.

Bandas como Five Finger Death Punch, Killswitch Engage, Volbeat, Anthrax, Hatebreed, Suicide Silence e Of Mice & Men farão parte do festival, além de muitas outras.

Aguardem mais informações!

Corey Taylor sobre a nova fase do Slipknot: “Nós meio que nos tornamos esses anti-Twitter, anti-Facebook, anti-Instagram e anti-tudo.”

June 4, 2014 in All Hope is Gone, Banda, Corey Taylor, Iowa, James Root, Joey Jordison, Knotfest, Self Titled, Slipknot 2014, Stone Sour, Vol. 3 by Slipknot Brasil

stone_sour_corey_taylor_524

 

No final do mês de maio, a Ultimate Guitar entrevistou o vocalista do Slipknot e Stone Sour, Corey Taylor, onde ele falou sobre Dio; as gravações dos álbuns das duas bandas; sobre o novo álbum dos mascarados; Knotfest; e outras coisas. Confiram a entrevista na íntegra.

A primeira coisa que Corey Taylor diz que quando a conversa começa é: “Ei, eu estou bem. Está tudo bem. Eu adoro a ironia de dar uma entrevista ao Ultimate-Guitar, hahaha”. Minha resposta é que a UG cobre cantores, tecladistas e bateristas. Corey responde, dizendo: “Eu sou um pouco de todos, hahaha. Estou abraçando tudo isso.” É uma declaração reveladora do cantor do Stone Sour e Slipknot, porque Corey não é apenas o vocalista dessas duas bandas, mas um promotor de concertos – o Knotfest é sua criação – e romancista. Mas ele é, obviamente, mais conhecido como cantor e a conversa começa falando sobre outro vocalista lendário que desempenhou um papel importante na vida de Corey como um artista.

UG: Quais são as suas lembranças sobre o primeiro encontro com Ronnie James Dio?

CT: Nós nos encontramos algumas vezes, de passagem, mas não era nada de importante. O tempo real que eu o conheci e realmente comecei a sair com ele foi um pouco antes dele morrer. Nós dois estávamos na premiação da Revolver Golden God em Los Angeles. E nós dois disputávamos para Melhor Vocalista. Provavelmente foi a única vez que eu estava torcendo para alguém ganhar, porque eu tinha acabado de me tornar um grande fã de Ronnie para sempre. Então, eu estava tipo, “Oh cara, ele vai me detonar. O quê? Você está louco?”

 

Read the rest of this entry →

Página 1 de 3123