Paul Gray: Novo julgamento contra médico marcado para essa semana.

February 15, 2016 in Daniel Baldi, Paul Gray by Natália

Foto: Gary Miller/FilmMagic

Foto: Gary Miller/FilmMagic

Brenna Gray, viúva de Paul, entrou com um processo em 2014 contra o Dr. Daniel Baldi, o acusando de negligência na prescrição dos medicamentos que teriam levado Paul a morte.
De acordo com a lei vigente no estado de Iowa, a família dos pacientes vítimas de negligência médica tem até dois anos após o falecimento para entrar com um processo contra o médico, e como a víuva de Paul ultrapassou essa data, o caso foi fechado e o médico inocentado, mesmo com Brenna testemunhando que algumas provas foram deixadas propositalmente fora dos registros médicos de Paul.

Nesse novo julgamento, os representantes de Paul esperam mudar essa lei, para que as famílias tenham mais tempo de entrar na justiça.

Relembre o caso:

Em setembro de 2012, o Dr. Daniel Baldi foi acusado de homicídio culposo na morte de Paul e outros seis pacientes. Em junho do mesmo ano, o Ministério da Saúde de Iowa fechou a clínica que Dr. Baldi trabalhava e o colocou de licença.

Os promotores alegaram que o médico continuou a prescrever altas doses de remédios controlados a Paul, mesmo sabendo de seu vício. Brenna testemunhou no processo entre abril e maio de 2014 e disse que contou à Baldi que havia encontrado uma agulha em casa, mas foi ignorada.

Em uma audiência antes do julgamento, o assistente do promotor, Jaki Kivingston, culpou a overdose em uma “cultura” que a clinica tinha de ignorar pacientes viciados e medicar outros em excesso, mas o advogado de defesa, Guy Cook, levantou dúvidas sobre a overdose ser realmente a causa da morte ou se algum outro problema de saúde poderia ser o verdadeiro motivo.

No caso de Paul, Cook argumentou que apenas um frasco de remédios foi encontrado no hotel em que Paul estava e que testes feitos indicaram uma overdose de morfina e fentanil, remédios que não foram prescritos por Baldi.

Para que o caso de Paul seja reaberto, a justiça de Iowa teria que rever outros diversos casos de negligência médica que foram fechados pelo mesmo motivo, a ideia é que a família tenha dois anos para entrar com um processo após descobrir alguma evidência de negligência médica, ao invés de dois anos após a data da morte.

O novo julgamento acontece dia 16/2 na Suprema Corte.

Fonte: Grant Rodgers – Des Moines Register

by Hannya

Inquérito sobre a morte de Paul Gray é arquivado

August 1, 2014 in Banda, Corey Taylor, Daniel Baldi, Donnie Steele, Paul Gray, Slipknot by Hannya

Late SLIPKNOT Bassist PAUL GRAY's Wife's Lawsuit Against Doctor Is Dismissed

De acordo com o Des Moines Register, uma ação judicial movida pela viúva do baixista do Slipknot, Paul Gray, contra seu ex-médico, foi arquivada.

O juíz Dennis Stovall (do Polk County District) decidiu que Brenna Gray esperou até depois do prazo de prescrição de dois anos acabar para entrar com o processo contra o médico, antes de arquivar o processo contra o Dr. Daniel Baldi.

Paul Gray foi encontrado morto em 24 de maio de 2010, após uma overdose de remédios em um quarto de hotel em um subúrbio de Des Moines, Iowa, terra natal do baixista e do Slipknot. A Brenna entrou com o processo em 14 de fevereiro de 2014.

O advogado de Brenna Gray, Bruce Stoltze, argumentou que o prazo prescricional não deveria ter começado até que Brenna tivesse razão para acreditar que Baldi causou a morte de seu marido, mas o juiz discordou.

Daniel Baldi foi absolvido em maio das sete acusações criminais de homicídio involuntário. Ele foi acusado de causar a morte de seus pacientes com seus hábitos descuidados de prescrição.

Brenna Gray testemunhou durante o julgamento que as últimas semanas de Paul foram um borrão extremo de abuso de remédios“, que nem o médico, nem seus companheiros de banda ajudaram a sua esposa a enfrentar. Ela disse que Baldi continuou a prescrever Xanax para Paul, apesar de saber que o músico era um viciado em remédios, dizendo: “Eu só não tinha certeza porque ele estava daquele jeito, porque ele precisava de tudo aquilo, juntamente com a medicação que ele estava tomando e se viciando.

O advogado de Baldi, ao interrogar Brenna, perguntou se ela estava ciente de que seu marido teve uma overdose de fentanil, morfina e analgésicos, nenhum dos quais Baldi havia prescrito para ele.

Brenna também testemunhou que ela tentou chegar a alguns dos colegas de banda de Paul poucos dias antes da morte do baixista, mas que nenhum deles queria se envolver. Ela revelou: Um foi jogar golfe em um lugar que fica a dois minutos da nossa casa, mas não pôde vir. Ninguém mais se importava, ninguém estava envolvido. Eles me disseram que era meu problema.

Corey Taylor revelou ao The Pulse Of Radio no dia de aniversário de um ano da morte de Paul Gray, como se sentia sobre a perda de seu amigo e companheiro de banda. “Eu  sinto falta dele, sabe”, disse ele. “Eu sinto muita falta dele, por vezes eu sinto como se ele não tivesse morrido e há momentos em que eu estou pensando e ele está nos meus pensamentos e eu tenho que parar e dizer, ‘Oh, meu Deus, ele não está aqui . Mas você sabe, eu quero dizer, não há um só dia que passa que eu não sinta a falta dele, eu quero dizer, tanto a banda quanto eu.” Eu desejava que ele estivesse aqui para ver  sua filha crescer

Brenna revelou em uma entrevista de 2011 para a Revolver que seu marido havia concordado em obter ajuda sobre o seu problema com remédios apenas um dia antes de morrer.

Paul Gray tinha 38 anos no momento de sua morte. Ele deixou sua viúva e uma filha, October, que nasceu três meses após a sua morte.

Depois de um longo hiato, O Slipknot retornou em turnê em 2011, com Donnie Steele tocando baixo ao vivo. A banda terminou recentemente seu primeiro álbum sem Gray.

 

Fonte: BlabberMouth.Net

Médico de Paul Gray concorda em parar de trabalhar até o fim do julgamento.

September 25, 2012 in Daniel Baldi, Paul Gray by Natália


Dr. Daniel Baldi concordou em parar de trabalhar enquanto as acusações de homicídio culposo contra ele ainda estão em julgamento.
Baldi fez o acordo recentemente com o Conselho de Medicina de Iowa. Uma audiência marcada para o dia 9 de Outubro tereia sido adiada para o dia 11, e agora está sem data prevista.

Além de perder a licença pelas mais de trinta acusações de negligência, ele também pode pegar até 16 anos de prisão pelas oito acusações de homicídio culposo, sendo uma das vítimas Paul Gray, do Slipknot. O médico responde o processo em liberdade após pagar 16 mil dólares de fiança.

Fonte: Des Moines Register

 

Conheça o caso:

Médico de Paul Gray enfrenta oito acusações de homicídio culposo.
Shawn Crahan e Brenna prestam depoimento sobre Daniel Baldi
Divulgada a lista de vítimas do Dr. Daniel Baldi
Slipknot se pronuncia sobre as acusações de Daniel Baldi
(Exclusivo) Conselho de medicina de Iowa: Denúncias contra Daniel Baldi
Dr. Daniel Baldi consegue adiamento do pré-julgamento

Dr. Daniel Baldi consegue adiamento do pré-julgamento

September 20, 2012 in Daniel Baldi, Paul Gray by Natália

Daniel Baldi, acusado de prescrever altas doses de medicamentos controlados que levou oito pacientes a morte, incluindo Paul Gray, conseguiu o adiamento do pré-julgamento que estava marcado para sexta feira, dia 21/09. Seu advogado, Guy Cook, pediu esse adiamento para que Baldi conseguisse todos os documentos e registros farmacêuticos, e também para reunir testemunhas. A nova data foi marcada para o dia 9 de Outubro.

Fonte: Des Moines Register

 

Conheça o caso:

Médico de Paul Gray enfrenta oito acusações de homicídio culposo.
Shawn Crahan e Brenna prestam depoimento sobre Daniel Baldi
Divulgada a lista de vítimas do Dr. Daniel Baldi
Slipknot se pronuncia sobre as acusações de Daniel Baldi
(Exclusivo) Conselho de medicina de Iowa: Denúncias contra Daniel Baldi

Documentos da delegacia mostram acusações contra Dr. Baldi

September 6, 2012 in Daniel Baldi, Paul Gray by Natália

(Clique na imagem para ampliar/Fonte: Des Moines Register)

 

O Des Moines Register teve acesso aos documentos da delegacia de Iowa com todas as denúncias de homicidio culposo contra o Dr. Daniel Baldi. A página referente a denúncia de Paul contém as seguintes informações:

Estado de Iowa contra Daniel James Baldi

O réu é condenado pelo crime de homicídio culposo. No dia 12/04/2010 causou, sem a intenção a morte de Paul Gray quando continuou prescrevendo uma alta dose de narcóticos para uma pessoa que era viciada, desde o dia 27/12/2005 até o dia de sua morte em 24/05/2010.

A denúncia foi feita por Brenna Gray, viúva de Paul. Na lista de testemunhas, além de Brenna também constam Stephanie Taylor (mulher de Corey), Cory Brennan (empresário do Slipknot) e Shawn Crahan, além de outras 5 pessoas.

Logo abaixo, o valor da fiança, de 2 mil dólares para cada acusação (totalizando 16 mil dólares) que foram pagos pelo advogado de Daniel e o mesmo foi liberado para aguardar o julgamento.

 

Conheça o caso:

Médico de Paul Gray enfrenta oito acusações de homicídio culposo.
Shawn Crahan e Brenna prestam depoimento sobre Daniel Baldi
Divulgada a lista de vítimas do Dr. Daniel Baldi
Slipknot se pronuncia sobre as acusações de Daniel Baldi
(Exclusivo) Conselho de medicina de Iowa: Denúncias contra Daniel Baldi

(Exclusivo) Conselho de medicina de Iowa: Denúncias contra Daniel Baldi

September 6, 2012 in Daniel Baldi, Paul Gray by Natália

No site do Conselho de Medicina de Iowa, uma rápida busca pelo nome de Daniel Baldi, nos leva a um documento contendo diversas acusações feitas no dia 23 de Agosto. Uma audiência será feita dia 11 e 12 de Outubro com o Conselho.

Na página número 4 do documento, estão listadas as acusações:

Primeira acusação

Incompetência: O médico responderá legalmente por uma ou mais das seguintes acusações:

  • Negligência médica grave;
  • Negligência médica grave em mais de um caso;
  • Falta de conhecimento ou habilidade nas obrigações profissionais;
  • Um desvio de conduta nos procedimentos padrões feitos por outros médicos de Iowa em situações semelhates;
  • Falha no respeito designado ao cuidado dos pacientes;
  • Falha em alcançar os padrões aceitáveis da prática da medicina em Iowa.

Continua..

Read the rest of this entry →

Slipknot se pronuncia sobre as acusações de Daniel Baldi

September 6, 2012 in Daniel Baldi, Paul Gray by Natália

Enquanto a morte de Paul Gray ainda é muito recente para nós, essas notícias nos deixou em um estado de muita raiva e tristeza. O fato dessa pessoa ter tirado vantagem da doença do nosso irmão enquanto estava em posição de ajudar, nos deixa revoltados. Só podemos esperar que a justiça seja feita para que isso NUNCA mais aconteça com ninguém. Nossos pensamentos estão com as famílias das outras vítimas. Vamos cooperar com o que for necessário para que esse tipo de tragédia nunca mais aconteça, e para que ele pague pelo que fez.

-Slipknot

 

Fonte: Slipknot1.com

Divulgada a lista de vítimas do Dr. Daniel Baldi

September 6, 2012 in Daniel Baldi, Paul Gray by Natália

Paul Gray (38 anos) em 24/05/2010
Documentos mostram que Paul continuava recebendo altas doses de narcóticos, mesmo sendo viciado. Paul, que cresceu em Des Moines, era conhecido por ser o baixista e co-fundador da banda Slipknot. Deixou a mulher, Brenna, e a filha October, que naceu alguns meses após sua morte.

Chad Martin em 16/07/2011
Dr. Baldi teria prescrito diferentes medicamentos, que causaram sua morte.

Brandy Stoutenberg (24 anos) em 11/09/2010
O médico teria receitado hydromorphone-hydrochloride e Darvocet, o que causou sua overdose. Era enfermeira e deixou uma filha, Emina.

Fred Pritchard (50 anos) em 29/05/2011
Mesmo sendo viciado e com tendências suicidas, recebeu 120 pilúlas de Vicodin. Deixou a mulher Andrea, três filhos e três netos.

Carla Davis (50 anos) em 25/02/2011
Recebeu 180 pílulas de hydromorphone e 450 de metadona. A causa da morte foi a mistura entre os remédios. Deixou três filhas.

Kathleen Cronkwright (63 anos) 19/10/2010
Recebeu uma dose mortal de hydromorphone. Deixou dois filhos.

Jason Spong (31 anos) em 16/09/2010
Era paciente e viciado, recebeu Xanax e Vicodin.

Jeff Lilly (61 anos) em 21/09/2009
Recebeu metadona, apesar do histórico de vício e tendências suicidas. Era músico e trabalhava em Iowa até ser diagnosticado com a doença de Crohn.

Fonte: Des Moines Register
Página 1 de 212