Kun Nong

Primeiro guitarrista do Slipknot. Participou da criação da banda na garagem do Shawn. Deixou rapidamente a banda por razões desconhecidas.
Anders, uma vez, falou de Kun Nong: “fenomenal e excepcional guitarrista, mas certamente, não para o metal.”

Donnie Steele

Primeiro guitarrista do Slipknot. Tem-se poucas informações sobre Doonie.
Logo após ter gravado o MFKR, saiu da banda por razões pessoais (ele encontrou Deus, e sentiu que estava em conflito).
Ainda mantém contato com os membros da banda.

Brandon Darner (Grouch)

Ex-percussionista. Grouch (seu apelido) foi membro da banda por pouco tempo, apenas na substituição de Cuddles e antes da chegada do Chris.
Fez parte do To My Surprise, banda paralela extinta de Shawn, no qual Grouch era o vocalista.

Josh Brainard (Gnar)

Ex-guitarrista. Gnar fez parte da banda quase desde o começo com Doonie Steele. Josh participou de tudo: a escrita das letras do MFKR, o recrutamento de Corey, a utilização das combinações, letras e uma parte das gravações do primeiro álbum.
Preferiu deixar o Slipknot alegando não querer se afastar de sua família durante longos períodos. Muitos dizem que Josh saiu por não sentir mais vontade de tocar na banda.
Apareceu recentemente como convidado em um dos álbuns do Vanilla Ice.

Anders Colsefini

Nascido em 1972 na Alemanha, Anders aprende a tocar bateria muito jovem (8 anos) e toca por pura diversão por mais 10 anos.
Após ter participado de diversas bandas, cria o Slipknot com Paul e Shawn e registra junto à banda o album independente Mate.Feed.Kill.Repeat, aonde assume os vocais.
Após isto, a banda recruta um percussionista, um DJ e um novo vocal. Várias demos são gravadas com dois vocalistas: Corey nos vocais principais e Anders no backing vocal.
Anders deixa a banda um pouco depois da chegada de Corey, devido à críticas de ser inferior ao seu “parceiro” de banda. Assim, anuncia sua saída no fim de um show, se despedindo de todos da banda, sobretudo Shawn, o seu melhor amigo na época.
Anders ainda conserva relações de amizade com vários membros atuais do Slipknot, especialmente Paul, que considera como o seu melhor amigo.

As diferentes bandas de Anders:
Primeira banda (1989-1991): VeXX
Josh(Slipknot) – guitarra/vocal
Paul (Slipknot) – baixo
Anders – bateria
Segunda banda (1991-1993) Inveigh Catharsis
Mesmo Line-up que o VeXX
Terceira banda (1993-1995) Body Pit
Mick (Slipknot) – guitarra
Donnie Steele (ex-guitarrista do Slipknot) – guitarra
Danny Spain (DeadFront) – bateria
Paul (Slipknot) – baixo
Anders – vocal
Quarta banda (1994-1997): Slipknot (Line-up original)
Anders – vocal/bateria
Paul – baixo
Shawn – Percussões
Donnie S. – guitarra
Josh – guitarra
Quinta banda: 1998-2001: Painface
Sexta banda: 2001 – 2003: On A Pale Horse

Greg Welts (Cuddles)

Greg Welts (apelidado de Cuddles) era o segundo percussionista do Slipknot. Tocava com uma loucura sem precedentes, estando no mesmo nível de ser substituto (Chris).
Welts era famoso junto aos fãs porque também lutava com Sid sobre o palco, o que deixava Anders furioso. Usava uma máscara de bebê.
Participou da banda entre o “MFKR” e o “Slipknot s/t” e foi contratado para substituir Anders na bateria. Foi escolhido porque os integrantes da banda conheciam-no há muito tempo e Greg era amigo de Anders, além de ter tocado em uma banda punk junto com Paul.

Seu último show como membro do Slipknot foi em Abril de 1998. Sua saída da banda explica-se pelo fato de ser “transferido”. As razões ainda são bastante misteriosas, mas amigos da banda dizem que Cuddles foi “expulso” do Slipknot por ter tido um caso com a irmã de Joey. Oficialmente, sua falta de entrosamento com o grupo foi o motivo de sua partida.

Trabalha atualmente em um estúdio de tatuagem em Dakota do Sul chamado “The Ultimate Prick”.

 

Joey Jordison

O baterista deixou o Slipknot em dezembro de 2013. Nenhum motivo concreto foi dado.