Os próximos passos do Slipknot

August 7, 2017 in Banda by Thais Knox

 

Clown Crahan falou com a NME sobre os planos ambiciosos para gravar um álbum duplo ou conceitual e o que a próxima turnê mundial pode implicar.

Os ícones mascarados do metal terminaram uma turnê no ano passado, e enquanto o vocalista Corey Taylor disse recentemente que a banda atualmente “não está fazendo nada”, agora Clown disse que a banda tem bastante material para trabalhar.

“Eu vou te dar isso – decidimos fazer as coisas de maneira diferente”, disse Clown à NME.  “Nossa gravadora foi comprada e vendida, pessoas que costumavam a me dar conselhos foram embora, e ainda estamos de pé. Nós não vamos esperar pelo Corey para dizer que ele está pronto, ninguém vai esperar que eu termine de dirigir um filme, o mesmo vai acontecer se alguém quiser sair em turnê com outra pessoa”.

“A cada três ou quatro meses nos reunimos e estamos escrevendo por até 30 dias. Atualmente, temos cerce de 27 músicas escritas – cerca de sete ou oito estão prontas. Não são músicas completas, isso está longe da verdade. É onde as pessoas começam a brigar sobre o Corey não estar lá ou Jim querer fazer outra coisa. Nós, como artistas, temos a obrigação de nos encontrar entre 3 ou 4 meses para se dedicar e explodir no explodir nossas mentes com arte. Nós tentamos criar o máximo de arte possível”.

Quando perguntado sobre um possível período de tempo para trabalhar no próximo álbum, Crahan respondeu : “Durante três anos estivemos em turnê estávamos compondo e gravando o tempo todo. Nós vamos nos reunir em setembro, Corey agora está com o Stone Sour,  e quando ele terminar, vai precisar de uma folga. Ele sempre fez isso, então ele estará de volta escrevendo canções do Slipknot”.

“Muitos de nós se reunirão em setembro para começar a trabalhar nessas 27  músicas e deixa-las pronta. Nosso objetivo é chegar a algum lugar onde se sinta que podermos ter um álbum duplo. Se vamos ou não chegar a isso, não tenho ideia.  É quase impossível de se alcançar porque você tem que ter muita música e escolher as melhores. Mas eu gostaria de ter um álbum duplo e eu gostaria de ter um álbum conceitual. Tenho falado com o Corey e Jim e não estamos indo só para ‘fazer’, está tudo sendo planejado. Tem que funcionar para todos nós.

Crahan também disse que quer que o próximo álbum seja o melhor – pois tem um significado muito especial para ele.

“O futuro é muito excitante porque é o sexto disco” disse ele à NME.  “O número ‘seis’, além de ser meu número pessoal no Slipknot, está na Bíblia, em computadores, na matemática, em várias coisa – o número seis é um número muito importante e estruturado”.

Também são conhecidos pelo seu show ao vivo volátil e ousado. Mais uma vez eles têm planos de não só intensificar as coisas na próxima vez, mas também para outras para voltar ao básico e entrar em contato com suas raízes.

“É uma coisa bonita para se pensar ‘Puta merda, temos seis álbuns e nós temos que fazer um setlist’ “, disse Clown. Nós queremos ter mais tempo, o que é difícil porque gostamos de ir e dar a todos um nariz ensanguentado. É muito improvável que estaremos fazendo um set único, a menos que mudemos os sets, mudemos as roupas – é algo sobre o qual também temos conversando. Nós também temos conversado sobre uma turnê em lugares menores”.

“Eu não vou me formar nessa coisa chamada Rock’n’Roll, a menos que eu possa voltar para onde eu comecei – eu quero ser chutado nas bolas pelo público. Não é minha culpa se a segurança tiver que trabalhar mais. Deixe a música  compelir a congregação.  Eu quero voltar lá e ter filhos da puta me dando tapa na cara. Preciso voltar a essa epifania de onde começamos.

 

Fonte : NME 

 

 

Clown : “As pessoas que você julga serem as mais fortes são muitas vezes as mais feridas”

August 1, 2017 in Shawn Crahan by Thais Knox

Foto: Gediminas Bartuska

Foto: Gediminas Bartuska

 

Clown Crahn falou sobre a importância de se quebrar o estigma que envolve a saúde mental, após Chester Bennington e Chris Cornell terem tirado as próprias vidas.

A trágica perda dos vocalistas do Linkin Park e Soundgarden chocou o mundo em 2017. Agora Clown Crahan tem incentivado outras pessoas a serem abertas e estarem aí uma para os outros quando se trata de depressão.

“Meus amigos estão morrendo, eu não aguento mais isso”, disse Clown a NME. “Pessoalmente, eu só quero dizer que estou tão triste com a dor, a solidão e o isolamento. Não tenho certeza do que aconteceu, não estou na mente das pessoas, mas é assustador saber que alguém tem algo mais em sua mente que você não sabe. Eu só quero dizer o quanto eu lamento e quanto amor eu tenho pelas famílias sobre o que tem acontecido recentemente.”

“Para o público em geral, lembrem-se das pessoas ao seu redor. Você pode não saber o que estão pensando, então é sempre bom verificar, e ver como estão as outras pessoas.”

Crahan acrescentou que a ajuda e os cuidados oferecidos para lidar com os problemas de saúde mental são realmente muito melhores do que a maioria das pessoas pode esperar – e que não há necessidade de ‘um estigma contra médicos, terapeutas e hospitais’.

“O que as pessoas precisam saber é que há pessoas maravilhosas que têm empatia e trabalham com a condição humana”, continuou ele. “Eles entendem o que significa ser ‘doente’. Não é culpa do ser humano ter desequilíbrios químicos. Estamos com medo. As pessoas que você julga serem as mais fortes são muitas vezes as mais feridas. Isso pode ser difícil de se lidar.

“A medida que o mundo cresce e a tecnologia cresce, torna-se cada vez mais difícil se comunicar e para as crianças se socializarem. Precisamos levar a sério a recuperação da saúde comportamental.”

Falado por experiência própria, Crahan tem falado abertamente sobre a sua luta com a depressão após a morte de seus pais, e do baixista do Slipknot, Paul Gray. Ao tomar corajoso passo para falar e procurar ajuda, Crahan recebeu a ajuda essencial que ‘salvou sua vida’.

“Não tenho medo de admitir isso”, disse ele. “Minha mãe morreu, e então o Paul morreu pouco tempo depois.  Eu fui ao meu terapeuta e ela apenas disse ‘você está pronto’, então eu me tornei paciente ambulatorial e eu estava com tanto medo daquela ‘paciente internado’, “Um Estranho no ninho”. Você sabe o que significa? Peguei os conselhos da terapeuta e da minha esposa e fiz um programa ambulatorial e mudou a minha vida – salvou a vida do Clown. Eu estava tão submerso, me afundando em um buraco que criei. Eles me disseram que eu não tive tempo para o luto do meu pai,  que não tive tempo para o luto da minha mãe, que não tive tempo para o luto do Paul.”

“Eu nem sabia que isso existia, não sabia que precisava de um tempo. O que o mundo precisa saber é que é ok precisar de ajuda.”

Concluindo, Clown acrescentou que os problemas de saúde metal devem ser considerados e tratados como qualquer doença comum.

“Todos nós temos defeitos”, disse ele a NME. “Algumas pessoas tem astigmatismo em seus olhos, alumas pessoas tem ulceras, é a mesma coisa. Você poderia ter ansiedade, depressão, TOC, TDAH, paranoia, qualquer coisa. É saúde mental – não é algo difícil de se assimilar. não tenha medo. Esses problemas físicos e mentais podem ser ajudados por pessoas maravilhosas que dedicam suas vidas a ajudar os outros.”

“As pessoas precisam saber que é bom procurar ajuda. Às vezes , na depressão, é dificil sentir que não está sozinho, mas você não está”

 

Fonte : NME

 

 

 

 

Slipknot lança novo trailer de Day of the Gusano

July 26, 2017 in Banda by Thais Knox

 

Slipknot lançou um novo trailer para o próximo documentário Day Of The Gusano.

O filme será exibido nos cinemas por uma noite apenas no dia 6 de setembro e foi dirigido pelo Shawn ‘Clown’ Crahan. Documenta a primeira visita de Slipknot à Cidade do México em 2015 e apresenta entrevistas exclusivas com membros da banda falando sobre a importância de sua base de fãs.

Clown diz: “Slipknot ainda tem sonhos por si só. Finalmente, tocar no México era um deles. Foi uma vida surreal de rock and roll para Slipknot e o fato de que os sonhos ainda acontecem para nós é simplesmente incrível. Obrigado.”

O guitarrista Jim Root acrescenta: “Tivemos um ótimo momento no Knotfest México – não só com todos os amigos e bandas que estavam lá, mas com os fãs e a multidão com quem devemos documentar. Agora, conseguimos compartilhá-lo com o mundo.”

Day of the Gusano será exibido em mais de 1000 cinemas em todo o mundo – e os ingressos já estão à venda diretamente no site oficial do documentário, com mais locais sendo adicionados regularmente.

 

Fonte : Team Rock

 

Clown: “Nós sangramos através da nossa arte”

July 17, 2017 in Banda by Thais Knox

Em entrevista para Kerrang! Clown comenta sobre o documentário “Day of the Gusano” filmado no primeiro Knotfest México em 2015.

Foto: Gus Morainslie

 

Slipknot está lançando um novo filme! Clown nós leva para dentro do ultimo empreendimento da banda…

Em 5 de dezembro de 2015, a Cidade do México se tornou a mais barulhenta do mundo. 40,000 metalheads fanáticos se dirigiram em direção ao Centro Dinámico Pegaso para assistir a banda mais perigosa de todas encabeçando o seu próprio carnaval de horrores. As filmagens do primeiro foram compiladas e editadas pelo membro fundador do Slipknot, Clown, tendo sido programado para ser lançado como um espetáculo de uma noite no formato de documentário ao vivo, “Day of the Gusano” ( Gusano é maggot em espanhol, caso você quisesse saber). Aqui está o #6 falando sobre o filme…

 

Foi uma longa jornada…

Até este filme, nós nunca tínhamos tocado no México. Então foi um grande evento, para nós, porque temos muitos fãs lá e é desencorajador quando, como banda, você não poder ir para algum lugar. E está tudo documentado – mostrando o quão poderoso foi para esses fãs finalmente conseguir o que amam. Este filme é dedicado para as pessoas que estão dispostos a esperar por algo que eles precisam em suas vidas, e mostra o quão importante o rock’n’roll é.Foi um encontro que levou mais de 15 anos

 

Fãs mexicanos indo ao extremo…

Tivemos alguns momentos surreais – Havia um homem que tinha vendido o carro parra conseguir os ingressos! Eu soube sobre garotos que pouparam por seis meses para poder ir. Isso não encaixava na minha consciência.  Eu pensei em dar a essas pessoas, o devido reconhecimento no documentário.

 

O primeiro lançamento ao vivo com a nova formação…

Eu penso  quanto [o baixista falecido]  Paul Gray adoraria ter estado lá na Cidade do México. E o mesmo vale para [ex-baterista] Joey Jordison. Eu dediquei minha vida ao Slipknot. Eu sou o maldito Clown. O mundo não pode mudar isso mas eu não tenho o controle sobre como as pessoas vivem ou morrem. Tudo que posso fazer é continuar minha vida – E não espero nada menos do que o melhor então sangramos através da nossa arte.

 

Esse momento no set parece ser insano…

“Spit It Out” é sempre a coisa mais fenomenal de se testemunhar, por causa da participação dos maggots. Em todos os lugares que vamos, ele decidem se querem abaixar. E tudo bem – se você não quiser fazer isso, pode deixar comigo. Mas quando você assistir isso, você verá como a pessoas do México entregam nessa realidade fudida que chamamos de rock’n’roll. 

 

União em (sic)ness…

A maior coisa que me lembro sobre o set é a pura união das pessoas. Não há nada como ver todos na plateia cantando todas as letras fora da América em um lugar onde há uma barreira de idioma. Garotos memorizando palavras que mal falam, pulando juntas…Houve uma conexão pesada. E isso é o que fazemos: reunir uma grande quantidade de pessoas e colocá-las em uma só linha de pensamento. Mesmo que seja violento, cinético, poderoso e real, como uma maré…Realmente traz paz. Neste mundo em que vivemos, eu quero espalhar mais essa ideia de união.

 

Knotfest México: Edição desse ano não terá Slipknot no Lineup

July 3, 2017 in Banda by Natália

 

O Knotfest México, que fará sua terceira edição no país esse ano, não vai contar com o Slipknot no lineup. Pela primeira vez, a banda fica de fora do do festival e Corey explicou o motivo em entrevista a Billboard:

“Eu acho que, de diversas maneiras, o festival deve ser maior que você, ou não vai mais funcionar. Se ele precisar viver e respirar em sua presença, então não é festival e não é para ninguém alem de você. E para nós, sempre foi mais sobre a arte, a música e todos.. É por isso que nós trabalhamos duro com o festival desde o começo, para ter certeza que estaria forte e teria uma base.”

O Knotfest México, no entanto, ainda terá a presença de Corey. De acordo com a Billboard, o Stone Sour já está confirmado na edição.

O festival acontece dia 28 de outubro em Toluca.

Iowa na Lista de 100 melhores álbuns de metal de todos os tempos da Rolling Stone

June 27, 2017 in Banda by Thais Knox

A revista Rolling Stone publicou essa semana em seu site, uma lista com os “100 melhores álbuns de metal de todos os tempos” e o Iowa (2011) ficou em 50º lugar. Confira a resenha abaixo e visite o site da Rolling Stone aqui para ter acesso a lista completa.

Após a estreia do Self-Title do Slipknot catapultar o noneto mascarado e percussão pesada do Meio-Oeste da obscuridade ao estrelato, a banda quase implodiu em um redemoinho de indulgencia auto-destrutiva. Em vez da liberação catártica do primeiro álbum, o vocalista Corey Taylor contou a Revolver que “Fazendo o Iowa, eu não estava deixando nada ir. Foi apenas raiva por causa da raiva…Por sorte temos um escuro, brutal e fantástico álbum.

Por toda sua aura intensa – as guitarras chocantes sem fôlego, os redemoinhos de caixa e tom-tom, os vocais guturais de Taylor – o que se destaca não é a negatividade emocional mas a escrita perversamente pesada. As vezes os dois estão juntos como no misantrópico “People=Shit”; as vezes eles estão em oposição, como quando os vocais melódicos flutuam docemente pelo refrão de “My Plague”. É como se se a banda quisesse uma maneira de tornar sua dor palatável – Até mesmo viciante. J.D.C

 

 

Lançamento: “Day of The Gusano”

June 9, 2017 in Banda by Natália

stacks-image-a510a1f

A banda anunciou hoje, dia 09/06, o lançamento de “Day of The Gusano”, material gravado no Knotfest México 2015 que, além partes do show, conta com um documentário sobre a passagem da banda pelo país durante o festival. Dirigido por Shawn Crahan, o filme terá uma exibição mundial única nos cinemas, no dia 6 de setembro.

Informações sobre as sessões e lançamento do material em mídia física devem sair em breve. Se inscreva em http://dayofthegusano.com/ para receber as novidades sobre as sessões mais próximas.

Jay Weinberg: “Estou ansioso para começar a trabalhar em novas músicas.”

April 6, 2017 in Banda by Natália

jayweinbergslipknotlive2014_638

Durante sua participação no podcast “Best Friends With Sam Pura”, Jay falou um pouco sobre seu trabalho com o Slipknot:

“Eu não seria nada sem aquilo de ‘estar no lugar certo na hora certa’ e muito disso é sorte, eu acho. Mas sorte não significa nada se você não corre atrás. Nós fizemos um álbum inteiro juntos e uma turnê enorme com esse álbum e agora que estamos de férias e vamos, possivelmente, começar a focar em coisas novas, é extremamente animador. Conseguir ir mais fundo do que fomos antes e começar esse processo é incrível, quero ver o que conseguimos criar e até onde vamos chegar. Eu acho que muita gente na banda está ansiosa para continuar o que nós construímos nos últimos anos e eu mal posso esperar para começar. Nós tínhamos um pequeno estúdio na estrada e temos algumas ideias documentadas, então acho que o rumo que as coisas estão tomando é bem interessante.”

 
O Slipknot está em pausa desde o ano passado e ainda não divulgou notícias sobre o próximo álbum.

Página 1 de 7212345...102030...Última »