Rock in Rio e Arena Anhembi: há um ano, o Slipknot trazia o The Gray Chapter para o Brasil.

October 3, 2016 in .5: The Gray Chapter, Banda, Brasil by Hannya

Foto: Lucas Dumphreys

Foto: Lucas Dumphreys

Há um ano, o Slipknot estava de volta ao Brasil com dois grandiosos shows: um no Rock in Rio (Rio de Janeiro) e outro na Arena Anhembi (São Paulo). Após oito anos, “The Gray Chapter” trouxe a tona o antigo/novo grupo de Iowa: novo palco, novas músicas, novas máscaras e o bom e velho rock que os maggots estavam esperando. E saber que ambos os shows foram fruto do esforço de todos os fãs nas campanhas online, só deixou tudo ainda melhor.

Duas das mais insanas apresentações da banda por aqui, que deixaram marcas na memória e expectativa para a próxima vez. Relembre com a gente:

Rock in Rio – 25/09/2015

Setlist:

– XIX –
1. Sarcastrophe
2. The Heretic Anthem
3. Psychosocial
4. The Devil in I
5. AOV
6. Vermilion
7. Wait and Bleed
8. Killpop
9. Before I Forget
10. Sulfur
11. Duality
12. Disasterpiece
13. Spit it Out
14. Custer

– 742617000027 –

15. (sic)
16. People = Shit
17. Surfacing

– ‘Til We Die –

Show completo

 

Fotos:

Tenho Mais Discos Que Amigos

G1

G1

Foto: Herbert John

Foto: Herbert John

Sou de BH, e a banda confirmou duas datas no Brasil, uma em SP outra no RiR, com isso foram dois meses na dúvida de ir ou não e como ir, caravana ou sozinho (sozinho mesmo), e em qual ir. O tempo se passou e decidi deixar pra lá o sonho, em outra ocasião ia ter outro show, mas achei o pessoal da BHM turismo para caravana tanto para o RiR tanto para o show em SP, acabei optando por ir no show de SP, budzone e tudo mais. Acabou que deu um problema e excursão cancelada, compraram meu ingresso e me ofereceram o RiR, aceitei. No dia saímos de BH às 00hr do dia 25, chegamos no Rio às 10hrs, isso tudo de ônibus, num calor que tava a cidade no dia. Dps de tudo isso fomos para o evento e que evento, tanto palco Sunset e o Mundo com grandes shows. O show do Slipknot foi algo único, foi o primeiro, e tenho uma lista extensa de grandes shows, mas nada como o show da sua banda preferida, o clima, a atmosfera, o público, O SHOW. Um show perfeito, melhor do que imaginei, uma sensação de liberdade e pureza. Na época tinha 19 anos, fui sozinho (não conhecia ninguém na caravana, nos conhecemos no ônibus) para o Rio, e faria tudo novamente com todos os fatores contra, contra a familia e tudo. Slipknot é algo libertador (sem maggotisse). Vida longa a nós todos! Herbert John, 21 anos, Belo Horizonte – MG

 

Foto: Renan Facciolo - Reduto do Rock

Foto: Renan Facciolo – Reduto do Rock

São Paulo – 27/09/2015

Setlist/Vídeos:

– XIX –
1. Sarcastrophe
2. The Heretic Anthem
3. Psychosocial
4. The Devil in I
5. AOV
6. Vermilion
7. Wait and Bleed
8. Killpop
9. Before I Forget
10. Sulfur
11. Duality
12. Disasterpiece
13. Spit it Out
14. Custer

– 742617000027 –

15. (sic)
16. People = Shit
17. Surfacing

– ‘Til We Die –

Fotos:

Wesley Carlos – Slipknot BR

Midiorama

Renan Facciolo – Reduto do Rock

Denis Ono – Roadie Crew

Fabricio Vianna – Rolling Stone

André Luiz – Metal Revolution

Tenho Mais Discos Que Amigos

No dia do show, fomos de carro para São Paulo, eu e mais 2 amigos. Somos do interior de SP, para ser mais exato, de Santa Barbara d'Oeste. No caminho, ainda dentro da nossa cidade, batemos em um motoqueiro (pensamos que o show acabaria por ali mesmo), que por alívio não passou de um susto, prestamos ajuda à ele, e não foi nada de mais grave! Chegamos no show, os portões ainda estavam fechados. Fui o único dos 3 que comprei a vip,e enquanto estava na fila até entrar, e ficar a 1 metro da grade, fiz algumas amizades que mantenho contato até hoje! Durante o show do Mastodon, foi aquela chuva intensa e eu morrendo vontade de mijar, e foi ali mesmo, e no meio daquela chuva que mijei (desculpe se alguém sentiu um quentinho na perna kkkkkkkkk mas não iria sair dali por nada). Quando finalmente começou o show do Slipknot, demorava para cair a ficha, e mesmo tendo ido no Monster Of Rock, a sensação era totalmente diferente, pois agora eu estava na grade já, ouvindo as novas musicas, e podendo realizar outro vez meu sonho, e de presente ainda ganhei a baqueta do Shawn! ? Na volta do show, eu ainda estava sem palavras, sem acreditar. O caminho inteiro mostrando alguns vídeos que gravei, e admirando aquele presente, e já pensando onde iria pendurar em meu quarto (hoje está na parede de frente a minha casa, todo dia que acordo é a primeira visão que tenho pela manhã).

Foto: Lucas Hermiro

No dia do show, fomos de carro para São Paulo, eu e mais 2 amigos. Somos do interior de SP, para ser mais exato, de Santa Barbara d’Oeste.
No caminho, ainda dentro da nossa cidade, batemos em um motoqueiro (pensamos que o show acabaria por ali mesmo), que por alívio não passou de um susto, prestamos ajuda à ele, e não
foi nada de mais grave!
Chegamos no show, os portões ainda estavam fechados. Fui o único dos 3 que comprei a vip,e enquanto estava na fila até entrar, e ficar a 1 metro da grade, fiz algumas amizades que mantenho contato até hoje! Durante o show do Mastodon, foi aquela chuva intensa e eu morrendo vontade de mijar, e foi ali mesmo, e no meio daquela chuva que mijei (desculpe se alguém sentiu um quentinho na perna kkkkkkkkk mas não iria sair dali por nada).
Quando finalmente começou o show do Slipknot, demorava para cair a ficha, e mesmo tendo ido no Monster Of Rock, a sensação era totalmente diferente, pois agora eu estava na grade já, ouvindo as novas musicas, e podendo realizar outro vez meu sonho, e de presente ainda ganhei a baqueta do Shawn! ?
Na volta do show, eu ainda estava sem palavras, sem acreditar. O caminho inteiro mostrando alguns vídeos que gravei, e admirando aquele presente, e já pensando onde iria pendurar em meu quarto (hoje está na parede de frente a minha casa, todo dia que acordo é a primeira visão que tenho pela manhã).

 

Foto: Leandro Carvalho

Foto: Leandro Carvalho

 

 

Foto: Vinicius Gamarano

Foto: Vinicius Gamarano