Shawn: “Evoluímos desde o começo; é nosso jeito”

February 9, 2015 in .5: The Gray Chapter, Prepare For Hell Tour, Shawn Crahan, Slipknot 2015 by Felipe Maia

clownshawncrahanslipknotmilan2015_638

O Slipknot continua evoluindo e buscando novos rumos. Em entrevista ao site italiano SpazioRock, Shawn Crahan afirmou que a banda evolui desde o começo por ser a natureza deles. “Não pareço com quem eu era em 1999, então por que devo fazer música de 1999? No entanto, ainda sou eu, portanto você ainda me terá. Você ainda terá o Slipknot – sempre. A próxima coisa será diferente e diferente e você estará sentado aqui perguntando ‘De novo?’ É só quem nós somos, cara”, explicou o percussionista.

Perguntado sobre qual seria seu disco preferido da banda, o músico contou nutrir amor por todos os seus trabalhos. “Não tenho um favorito porque são todos pedaços da minha vida”, contou. Shawn aproveitou demonstrar o orgulho que sente do recente .5: The Gray Chapter. “Como qualquer outro álbum, nos divertimos muito o fazendo. Fomos a lugais mais distantes, nos juntamos e fizemos músicas loucas. Os fãs parecem amá-lo e nós o amamos. As coisas estão boas”, disse.

Mas foi difícil se juntar para seguir em frente após todas as adversidades com a morte do baixista Paul Gray e a saída do baterista Joey Jordison? Segundo o percussionista, nem um pouco. “Somos independentes e sabemos o que estamos fazendo. Se não queremos, não fazemos. Se não quiséssemos continuar, pararíamos. Sabemos o que está em jogo. Amamos o que fazemos; a vida é feita de escolhas”, explicou.

Shawn aproveitou para elogiar a dedicação dos fãs, mencionando a conversa que teve com um fã no Meet & Greet dos mascarados em Milão pela Prepare For Hell Tour. O maggot havia comprado o ingresso seis meses antes da apresentação e manteve a ansiedade em alta. “Somos abençoados por termos fãs que se sentem assim. Acredito que nós e eles somos o mesmo, logo isso não me surpreende porque precisamos tanto deles quanto eles da gente. Não estaríamos aqui se não precisássemos fazê-lo”, encerrou.

Você pode ver o vídeo da entrevista completa abaixo, em inglês:

Fonte: SpazioRock